terça-feira, 7 de julho de 2015

Coronel Zarlul 2.0, “um novo tempo” de desesperança e perseguição em Madalena.

Meus amigos, a política é uma caixa de surpresa, a cada dia surgem novidades e problemas a serem resolvidos. Em Madalena isso também não é diferente. Cai o Coronel, assume o vice-prefeito Eurivando, volta o Coronel, surge o grupo “Unidos em Defesa de Madalena”... até a eleições de 2016 ainda muitas coisas podem acontecer.

Neste contexto, aproveitamos para fazer um resumo destes últimos acontecimentos na vida política de Madalena. 

Inicialmente, do dia 1 de janeiro de 2013 até 25 de novembro de 2014, tivemos o primeiro período da administração do coronel Zarlul em Madalena. Dias esses muito turbulentos... 

Nesses 690 dias tivemos expectativas que o Coronel seria a continuidade da administração do ex-prefeito Wilson de Pinho (principalmente pelas promessas, que logo viraram mentiras apresentadas nos palanques). Para começar, 

- tivemos diversas licitações milionárias arcadas pelo pobre município; 

- tivemos ainda diversas paralizações dos serviços público por causa do atraso no pagamento dos salários dos servidos municipais; 

- tivemos também a intolerável situação dos servidores que tiveram seus nomes negativados nos órgãos de proteção ao credito devido a apropriação dos empréstimos consignados, frise-se pagos pelos servidores mas não repassados aos bancos pela administração do coronel; 

- a cidade sem coleta do lixo, apesar da licitação milionária do LIXO;

- tivemos recursos perdidos que eram se destinados a compra de novos carros para o município, por inadimplência do coronel; 

- tivemos igualmente verbas liberadas para Secretaria de Saúde comprar carro que nunca apareceram; 

- transferência de dinheiro público da conta salário da prefeitura para as contas pessoais e de familiares de secretários e tesoureiro;

- transferências do dinheiro do FUNDEB para pagar o duodécimo da Câmara. 

Eh, meus amigos! Tantas coisas aconteceram nesse período e para fechar o primeiro ciclo de gestão do coronel, o Ministério Público fez, como esperado nesses casos absurdos de desgoverno, uma megaoperação nas licitações da Prefeitura. 

Devido à OPERAÇÃO CAIXA PRETA que ainda tramita na justiça, o coronel Zarlul foi afastado, incialmente por 180 dias, e depois por mais 90 dias, do comando de nossa cidade, dando a população um pouco de tranqüilidade daquela administração desastrosa iniciada em 2013. 

Com isso, assumiu o vice-prefeito Eurivando, que comandou a administração municipal por 201 dias. Empossado em 26 de novembro de 2014, Eurivando recebeu a prefeitura de Madalena com o saldo 0,00 (zero reais) nas contas da prefeitura e com um débito de três meses de folha de pagamento atrasada, sem falar das dívidas com os fornecedores do Município.

Foram tempos difíceis também, pois teve que fazer cortes em despesas essenciais para a cidade, mas necessária a fim de priorizar o pagamento dos servidores, pois não aguentávamos mais tantas dificuldades. Mas, com apoio da população, logo nos primeiros 60 dias pagou o atrasado de todos os servidores.

Devemos destacar que não foram somente os servidores os prejudicados pelo desgoverno do coronel, e sim toda a população, pois o comércio não tinha mais como atender os servidores já que não tinha previsão de pagamento de seus salários. Tínhamos entrado num círculo vicioso que não parecia ter fim. Por isso que a maioria dos vereadores, de oposição e parte da então situação, abraçou essa oportunidade de resolver as dificuldades do nosso município. Naquele momento, ou ajudaríamos o vice-prefeito que acabara de assumir, ou município entraria em colapso total. 

A situação estava complicada na área da Saúde, da Educação, na Infraestrutura nem se fala. Não pensamos duas vezes, abraçamos com toda a força essa luta a fim de dá um pouco de tranquilidade e confiança a nossa população. E com ajuda do Ministério Público e o apoio de 06 vereadores (Paulo Cezar, Erivaldo Braga, Cileide Maciel, Eurinaldo Vieira, Jose Nunes e Sonia Costa), o prefeito em exercício, Eurivando Vieira, colocou os servidores e os transportadores escolares em dia, melhorou a coleta de lixo, organizou a prefeitura. Com essas pequenas medidas, o comércio local já estava começando a aquecer as vendas. 

Muita coisa deixou de ser feita, reconhecemos. Até porque foram apenas 201 dias de administração do vice-prefeito Eurivando, além do mais, durante esse período, pairava a dúvida da volta a qualquer tempo do coronel Zarlul, como de fato ocorreu no dia 19 de Junho de 2014. 

Para esse novo período de administração do coronel Zarlul, não acreditamos que ele dará continuidade ao trabalho do Eurivando, pois, apesar de ter ficado afastado por 201 dias da Prefeitura, voltou consigo toda aquela equipe que trabalhou nos 690 dias de desgoverno em Madalena. 

O pior disso tudo é que o coronel volta agora com ódio no coração para administrar nossa cidade, que em 2013 o recebeu com tanta boa fé e esperança de que ele atendesse as necessidades da população, proporcionando uma educação de qualidade, saúde para todos, uma cidade limpa com saneamento básico, momentos de lazer, preservação da cultura local, melhorias na economia do nosso Município, para que todos pudéssemos viver com tranquilidade. 

No entanto, o que vimos foi e é outra coisa. Por isso, meus amigos, que estamos aqui mais uma vez relatando com tanta ênfase os problemas de Madalena e com muita preocupação, pois começou um novo período de administração do coronel, denominada por eles de “Um Novo Tempo”, mas só se for um tempo de opressão, um tempo de mentiras e faz de contas, buscando enganar os servidores e a população com entregas de prêmios que não sabemos a origem dos recursos, com retirada de horas extras de motoristas. E o mais grave é a perseguição aos servidores, transferindo-os de seus locais de trabalho para outros sem nenhuma justificativa, apenas por capricho dos secretários, que são todos manipulados pelo Chefe Maior do Executivo. 

Até quando, meu Deus, iremos conviver com tanto descrédito, má gestão e agora perseguição dos servidores?












quinta-feira, 21 de maio de 2015

Transferências irregulares da conta do FUNDEB de Madalena.

Meus amigos, como é de conhecimento de todos, o nosso município tem enfrentado uma série de denúncias com forte indícios de irregularidades cometidas pelo prefeito afastado, coronel Zarlul. Desde o início de sua administração em 2013, até o momento em que a justiça decidiu pelo seu afastamento por 180 dias, por conta da Operação Caixa Preta em novembro de 2014, vimos como o nosso dinheiro é irresponsavelmente mal administrado pelo coronel Zarlul. 

Vale lembrar que cada denúncia apresentada é acompanhada de provas, como no caso das transferências bancárias (clique aqui) realizadas pelos ex-secretários de Administração e pela ex-tesoureira do Município, que transferiram valores para suas contas pessoais e contas de familiares. Pessoas que nunca prestaram serviços, mas que, receberam dinheiro da Prefeitura de Madalena.

E agora, mais uma denúncia chega a Câmara Municipal de Madalena para que seja aprovada e posteriormente investigada pela aquela Casa Legislativa. Nós sabemos que é uma prerrogativa do poder legislativo a fiscalização do uso do dinheiro público, e que, infelizmente por falta de votos suficientes para o seu recebimento, três denúncias foram arquivadas, privando a população de saber a verdade sobre a possível malversação do dinheiro público – que é papel do Parlamento.

Esperamos que desta vez essa denúncia que fala de transferência do FUNDEB para diversas contas da prefeitura, contas estas que não fazem parte da EDUCAÇÃO sejam apuradas por esta Casa e que os vereadores que estão do lado prefeito afastado Coronel Zarlul não percam essa oportunidade de mostrar para a população que o mandato deles pertence ao povo, e não ao Coronel.

Então, meus amigos, esperamos que esta Sessão da Câmara de quinta-feira (21/05) que tem como pauta a apresentação da denúncia formulada pelo o Conselho Municipal do Fundeb na pessoa do cidadão madalenense, o Sr. Crispiano Barros Uchôa, que ao tomar conhecimento de transferências realizadas da conta geral do Fundeb com destino às contas doutras da prefeitura, como por exemplo, para conta da Secretaria de Obras e da Secretaria de Agricultura, seja acatada para que possamos dar uma explicação a população. E que este dinheiro retirado do Fundeb seja devolvido para o seu verdadeiro dono que é a pasta da Educação. O dinheiro do Fundeb é específico para manutenção da educação e não pode ser utilizado para outro fim como manda a Lei do FUNDEB nº 11.494/2007 e Lei nº 9.394/96 (Diretrizes e Bases da Educação).

Confirmado essas irregularidades na utilização do dinheiro do Fundeb, o gestor maior, no caso o prefeito afastado, coronel Zarlul, seja devidamente enquadrado no art. 4º, incisos VII,VII e X, do Decreto-Lei nº 201/67, que dispõe sobre infrações político-administrativas por praticar contra expressa disposição da lei, ato de sua competência ou omitir-se na sua pratica e ainda por omitir-se ou negligenciar na defesa de bens , rendas, direitos ou interesse do Município sujeito à administração da Prefeitura.

Por tudo isso, cabe à Câmara Municipal de Madalena, INICIAR O PROCESSO DE CASSAÇÃO do mandato do prefeito afastado pela Justiça, o Sr. ZARLUL KALIL FILHO, por ato de Improbidade Administrativa. Conduta essa incompatível com a dignidade e decoro do cargo que ocupa, deixando a nossa querida Madalena em permanente estado de vergonha e numa total insegurança.

domingo, 10 de maio de 2015

Feliz Dia das Mães!

Meus amigos, desejo um domingo especial para todas as mães e destaco aqui as mães madalenenses. Mães, madrinhas, avós, tias, todas as mulheres que de alguma maneira tiveram a vida transformada com a maternidade. Falta tempo, sobra carinho, o cansaço é grande, a alegria também… No final, sabemos que não é uma equação equilibrada, não é uma tarefa fácil, mas é a que mais nos aproxima de Deus!!!
Obrigada, mãe, por tudo que me ensinastes e por tanto amor! Obrigada, meus filhos, por me aceitarem como mãe e me tornarem a cada dia uma pessoa melhor! Para mim, ser mãe é superar-se a cada dia, é descobrir capacidades desconhecidas, é amar incondicionalmente pequenos seres que nos foram confiados por Deus. Ser mãe...é a missão de maior responsabilidade.
Que seja um dia repleto de beijos, abraços e sorrisos, esses que, com certeza, são os melhores presentes que nossos filhos podem nos oferecer. Um maravilhoso dia das mães!
E  deixo esse lindo poema de Carlos Drummond de Andrade para os filhos que não tem mais suas mães aqui na terra.
PARA SEMPRE
(Carlos Drummond Andrade)

Por que Deus permite
Que as mães vão-se embora?
Mãe não tem limite
É tempo sem hora
Luz que não apaga
Quando sopra o vento
E chuva desaba
Veludo escondido
Na pele enrugada
Água pura, ar puro
Puro pensamento
Morrer acontece
Com o que é breve e passa
Sem deixar vestígio
Mãe, na sua graça
É eternidade
Por que Deus se lembra
- Mistério profundo -
De tirá-la um dia?
Fosse eu rei do mundo
Baixava uma lei:
Mãe não morre nunca
Mãe ficará sempre
Junto de seu filho
E ele, velho embora
Será pequenino
Feito grão de milho







sábado, 9 de maio de 2015

ZARLUL perde todos os recursos interporto a sua liminar.

Meus amigos, o Coronel Zarlul insistiu até a última instância derrubar a Liminar proferida pelo o Juiz da Comarca de Madalena que decidiu pelo o seu afastamento e de mais 26 pessoas dos seus cargos públicos. No dia 06 de maio de 2015 saiu a decisão do Agravo Regimental em que o Coronel Zarlul apelou para CORTE MAIOR do nosso país e que foi negado por unanimidade por todos os Ministros do STJ (Superior tribunal de Justiça).



MP ajuíza ação civil pública pedindo a CONDENAÇÃO do Prefeito afastado Zarlul e mais quatro pessoas.

O Ministério Público do Estado do Ceará ingressou com uma ação civil pública contra a Prefeitura de Madalena; o  prefeito afastado Zarlu Kalil Filho; a ex-secretária de Cultura e ex-prefeita Antonia Lobo Pinho Lima (conhecida como “Etinha”); o ex-chefe de gabinete Francico das Chagas Filho (vulgo “Allan Terceiro”); o vereador Carneiro de Oliveira Junior; e o empresário José Alzir Lima Filho. Eles são acusados de participarem do esquema de contratação ilegal de um imóvel que custou R$ 84 mil aos cofres públicos. A ação foi protocolada nessa quinta-feira (16) e é assinada pela promotora de Justiça Alessandra Gomes Loreto.
 
            Segundo as investigações, em 2013, o Município firmou com José Alzir um contrato de aluguel de um clube no valor de R$ 6 mil. Com duração prevista de 12 meses, o acordo foi assinado por intermédio do então chefe de gabinete. De acordo com o MPCE, o Municipio pagou 14 meses de locação, embora não tivesse havido qualquer aditivo contratual. Assim, o valor total gasto corresponde a R$ 84 mil. 
 
            A simples contratação do imóvel já constitui ato de improbidade administrativa pelo prejuízo causado ao erário, mas, além disso, foi constatado também que: a) o referido empresário é filho de Antonia Lobo Pinho Lima, que, para justificar a contratação ilegal, utilizava o local como depósito dos instrumentos da banda de música da Secretaria; o imóvel foi subutilizado pela Prefeitura e chegou a ser destinado a um terceiro para a realização de festas particulares durante a vigência do contrato, sendo o “sublocatário” o vereador Valdomiro Carneiro de Oliveira Júnior, que cobrava ingressos cujos valores se destinaram a ele mesmo.   
 
            Além de o valor do aluguel ser considerado exorbitante para um imóvel localizado em cidade de pequeno porte, o MPCE argumenta que o Município vem passando por forte crise financeira e que o contrato ocasionou enriquecimento ilícito para o particular beneficiado. Cabe ressaltar que Zarlu Kalil Filho, Antonia Lima e  Francico das Chagas estão ausentes dos cargos desde 25 de novembro após uma decisão judicial que determinou o afastamento deles durante seis meses, também por atos de improbidade. Este último, inclusive, encontra-se preso na Casa de Custódia de Itaitinga por ser acusado de assassinar a própria esposa. 

 
             Pelos motivos expostos, o MPCE pede que todos eles sejam condenados conforme a Lei nº 8.429\1992, que prevê, entre outras coisas, ressarcimento integral do dano, perda da função pública, suspensão dos direitos políticos por um prazo determinado e pagamento de multa civil. 
  
 Fonte: Ascom

quinta-feira, 16 de abril de 2015

Resumo dos recursos recebidos pelo o município de Madalena.

Meus amigos, acompanhem as receitas do Município de Madalena referentes aos meses Janeiro, fevereiro e março de 2015. 
O município já arrecadou nesses três (03) meses o montante de R$ - 8.106.211,67 ( oito milhões, cento e seis mil, duzentos e onze reais e sessenta e sete centavos).
Deste total a Secretaria de Saúde recebeu o valor de R$-  1.637.228,67 e a Secretaria de Educação o total de R$- 3.219.671,30. 
Estamos atentos e vamos acompanhar passo a passo a utilização destes recursos.



Madalena - CE
janeiro/2015
DecêndioTotal
FPM558.685,47195.346,60421.321,081.175.353,15
ITR0,0030,230,0030,23
IOF0,000,000,000,00
CIDE0,0062,220,0062,22
FEX0,000,000,000,00
ICMS LC 87/960,000,000,000,00
ICMS LC 87/96-15790,000,000,000,00
FUNDEF0,000,000,000,00
FUNDEB455.434,07184.304,65325.808,19965.546,91
Total
1.014.119,54

379.743,70

747.129,27

2.140.992,51


Madalena - CE
fevereiro/2015
DecêndioTotal
FPM817.675,6475.273,81306.858,401.199.807,85
ITR0,0012,520,0012,52
IOF0,000,000,000,00
CIDE0,00154,910,00154,91
FEX0,000,000,000,00
ICMS LC 87/960,000,000,000,00
ICMS LC 87/96-15790,000,000,000,00
FUNDEF0,000,000,000,00
FUNDEB1.000.147,56127.881,50259.171,431.387.200,49
Total1.817.823,20203.322,74566.029,83
2.587.175,77



Madalena - CE
março/2015
Decêndio
Total

FPM
438.472,13
98.793,25
336.618,41
873.883,79

ITR
0,00
7,03
0,00
7,03

IOF
0,00
0,00
0,00
0,00

CIDE
0,00
0,00
0,00
0,00

FEX
0,00
0,00
0,00
0,00

ICMS LC 87/96
0,00
0,00
0,00
0,00

ICMS LC 87/96-1579
0,00
0,00
0,00
0,00

FUNDEF
0,00
0,00
0,00
0,00

FUNDEB
444.968,02
148.226,72
273.729,16
866.923,90

Total

883.440,15

247.027,00

610.347,57

1.740.814,72



SECRETARIA DE SAÚDE DE MADALENA – CE


JAN
FEV
MAR
TOTAL
VIGILÂNCIA EM SAÚDE
20.482,17
0,00
8.394,33
28.876,50
MÉDIA E ALTA COMPLEXIDADE AMBULATORIAL E HOSPITALAR
54.777,80
41.973,75
41.973,75
138.725,30
INVESTIMENTO
0,00
0,00
228.000,00
228.000,00
ASSISTÊNCIA FARMACÊUTICA
0,00
18.000,00
              0,00
18.000,00
ATENÇÃO BÁSICA
412.826,67
614.688,53
196.111,67
1.223.626,87
Total Geral:
488.086,64
674.662,28
474.479,75
1.637,228,67
http://www.fns.saude.gov.br/visao/consultarPagamento/pesquisaSimplificada.jsf 
FUNDO NACIONAL DE SAUDE